19.6.17

ABUTRES

quanto nojo, asco, náusea,
quanto asco, náusea, nojo,
tanto nojo, quanta náusea,
tanta náusea, quanto nojo

Domingos da Mota

15.6.17

habilitações mínimas

muitos dias meses anos
e quantos fins-de-semana
entre sonhos desenganos
a queimar tantas pestanas

para obter um canudo
ter uma licenciatura
um mestrado e sobretudo
um doutoramento à altura:

e acaba por tentar
subir a pulso nas docas
candidatar-se ao lugar
de vendedor de pipocas

Domingos da Mota

[inédito]

31.5.17

O idiota & tudo

O Idiota Maiúsculo
o idiota evidente
(o idiota inócuo
o idiota somente)
o idiota febril
o idiota frívolo
o idiota hostil
o idiota nocivo
o idiota sinistro
o idiota frenético
o idiota malquisto
o idiota maléfico
o idiota feroz
o idiota verdugo
o idiota atroz
o idiota & tudo

Domingos da Mota

[inédito]

25.5.17

Surto

A menina tem piolhos
na cabeça. Que fazer?
Acabar com os piolhos
sem os matar, pode ser?

Domesticá-los, domá-los,
fazer da cabeça um circo,
amestrá-los, passeá-los,
alimentá-los? Que rico

modo de cuidar da vida
dos piolhos na cabeça
da menina tão querida,
oxalá não adoeça.

São piolhos, fossem pulgas,
fossem carraças ou chatos,
manteria as mesmas dúvidas
se tivesse carrapatos?

Domingos da Mota

[inédito]

26.3.17

fortuna

de
fortuna
crítica

e de
direitos
de autor

nem um
cêntimo
senhor

Domingos da Mota

[inédito]

2.3.17

CITAÇÃO

Só o Diabo pode explicar a coincidência
Só o Diabo pode explicar

Só o Diabo pode
Só o Diabo


Só o Diabo


Domingos da Mota

[inédito]

21.1.17

pergunta retórica

contigo,
amigo.
teríamos o inferno:

antigo?
moderno?
ou pós-moderno?

Domingos da Mota

[inédito]